Biblioteca Escolar CAIC Colégio da Imaculada Conceição
Instituto Inácio de Loyola

A Casa das Bengalas, António Mota PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
  

A Casa das Bengalas, António Mota

O livro que sugiro chama-se A Casa das Bengalas. É da autoria de António Mota e a sua editora é a "Gailivro". Escolhi, novamente, um livro de António Mota porque adoro a forma como escreve para pré-adolescentes. Escolhi este livro porque achei o título interessante e fiquei curiosa. Confesso que foi uma surpresa… uma vez que não li o resumo antes. Este livro fala de um assunto muito atual: os idosos, a forma isolada e só em que vivem e a falta de tempo das suas famílias para cuidarem deles. Nesta história António Mota fala-nos de um idoso de oitenta anos, o avô Henrique que, após a morte da sua esposa (D. Laurinda), fica sem condições para viver sozinho na sua aldeia, Torna-Ó-Rego. Então, D. Sibilina, sua filha, começa a pensar numa forma de trazer o pai para sua casa. Inicialmente, D. Sibilina convence-o a passar uns dias em sua casa, com a ideia que ele se habitue a lá viver. A casa é um apartamento de um prédio no quinto andar, em Gaia. Só tem dois quartos e o avô teve que ocupar o quarto do seu neto (Tião), o que o deixou bastante aborrecido. Como se tratava de um quinto andar, era mais fácil usar o elevador, coisa que o avô detestava; chamava-lhe "traquitana".

A convivência entre a família e o avô não foi fácil e, ao fim de alguns dias, o avô exigiu voltar à sua terra. Ficou novamente a viver em sua casa, com o apoio da sua vizinha e comadre D. Custódia. No entanto, o avô vai ficando cada vez mais enfraquecido e doente, sem condições para poder viver sozinho. Com a morte da D. Custódia, a filha não tem outra opção senão colocar o pai num lar próximo da sua aldeia, chamado “Casa das Bengalas” Acabou por ser a melhor solução para todos; o avô gostou daquele lugar para viver, a filha ficou descansada por o pai estar bem cuidado e feliz e Tião muito contente por ter novamente a sua família feliz e o seu quarto de volta! Esta história é cheia de sentimentos! O autor descreve as personagens e os seus sentimentos tão bem que chega a provocar emoção a quem lê. O avô Henrique é muito carinhoso com o neto e também muito engraçado, pois está sempre a dizer provérbios; (o que eu mais gostei foi ”Devemos ouvir apenas aquilo que nos interessa”!). Ao longo da história, percebi que se sentia só e a mais. A filha andava muito angustiada e preocupada com a situação do pai, tentando desesperadamente resolvê-la. Esta história é muito interessante, pois para além de tratar um assunto muito atual, também nos ajuda a perceber que não devemos ser egoístas e que temos a obrigação de cuidar dos mais velhos que já cuidaram de nós. É por isso que este livro é uma linda lição de amor!

Matilde Ruas, nº 670 do 5ºA

 

Fundo Documental

Pensamento da Semana